m12 2018
CIDADE DE DEUS
A conquista do território
São Paulo, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018
igreja em celulasvisão celulas
Palavra
17/05/2016
Recuperando as Dacmas perdidas

Texto: Lucas 15: 8-10

Na conclusão do texto bíblico acima, é justamente isto que encontramos: uma casa em festa. A personagem reúne as amigas e vizinhas dizendo: “alegrai-vos comigo”. Faz uma grande festa no bairro. É alegria contagiosa, notória, real. É alegria de nossos sonhos. É alegria que se opõe ao caos, à dor, ao alvoroço criado pela tragédia e, se opõe à angústia.

Alegria que empurra o desespero para longe. Alegria que expulsa as lágrimas e toda situação de morte. É o contrário que lemos sobre a casa de Jairo: Mc 5:39 – “Chegando à casa do chefe da sinagoga, viu Jesus um alvoroço: os que choravam e os que pranteavam muito”.

Aqui, vemos alegria no lugar onde mais precisamos vê-la, transbordando em casa. Precisamos muito da alegria em casa, porque quando ela ali existe, saímos em paz para o trabalho, para a escola, para a igreja, para onde formos.

Trabalhamos melhor e produzimos mais, quando a casa vai bem. Voltamos para casa com pressa. O marido descrito em Pv 31:10-31 é bem sucedido no trabalho, porque tudo vai bem em casa. No estudo não é diferente: muitos vão mal na escola porque estão mal em casa. Geralmente, os péssimos alunos são de famílias destruídas ou em decomposição.

Uma figura cheia de verdade: Trata-se de uma parábola que Jesus contou pontuando que há maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende, que por noventa e nove justos que não precisam de arrependimento.

Aqui nesta narrativa, Jesus usa a figura de uma mulher que tendo dez moedas, perde uma, dentro de casa, e sai a sua procura até encontrá-la. Encontrando-o, faz uma grande festa. Esta figura encaixa muito bem com a realidade de muitos lares, onde os valores desapareceram, e, precisa-se praticar os valores bíblicos para achá-los, para que a alegria do lar seja restaurada.

As dracmas eram o dinheiro da época, eram moedas gregas de prata, tinham valor. A mulher perde algo de valor. Quais os valores que estão perdidos dentro de nossa casa?

Vamos enumerar alguns valores que estão perdidos dentro de casa:

1. Sumiu a dracma do respeito:

- Considerar o valor do outro;

- Tratar as pessoas com dignidade;

- Dar importância a elas;

- Quem respeita ouve com atenção, participa dos sonhos do outro. Em Colossenses 3:20-21 diz: filhos obedecei vossos pais no Senhor, Pais não irriteis vossos filhos para que não fiquem desanimados, servos, funcionários, trabalhai com singeleza de coração temendo ao Senhor, em tudo o que fizer, faça com alegria.

Infelizmente, por causa da influência do mundo e da opressão do mal, muitas pessoas se tornaram egoísta nos lares, pensam somente em si mesmas, procurando a qualquer preço esmagar os outros, Gente que mente, que trai a confiança, gente que usa os outros e o fazem sem perceber, pois, estão equivocados na sua identidade.

2. Sumiu a dracma do carinho: O carinho é outra manifestação do amor verdadeiro, assim como o respeito. Essa é outra dracma rara. O carinho traz o beijo, o abraço gostoso e inocente. Carinho de pai e filho, que andam sempre juntos, que desenvolvem um diálogo amigo. Carinho de cônjuges que ainda trocam elogios, que priorizam um ao outro, que sentem prazer quando estão perto.

Em I Pedro 3:7-9 diz: Do mesmo modo vocês, maridos, sejam sábios no convívio com suas mulheres e tratem-nas com honra, como parte mais frágil e co-herdeiras do dom da graça da vida, de forma que não sejam interrompidas as suas orações. Quanto ao mais, tenham todos o mesmo modo de pensar, sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes. Não retribuam mal com mal, nem insulto com insulto; ao contrário, bendigam; pois para isso vocês foram chamados, para receberem bênção por herança. Você já beijou seus familiares hoje?

3. Sumiu a dracma da espiritualidade: Nas famílias do mundo, a vida espiritual tem se limitado a casar no religioso ou batizar filhos na igreja e nada mais. Depois só voltam a pensar em Deus numa grave enfermidade ou velório.

Outros vão um pouco mais adiante, indo à igreja nos cultos, nas células, mas, em casa, nada. Não há mais louvor, vida de oração dentro do lar. O temor e zelo para com o Reino de Deus tem sido escasso. Hoje quando projetamos as nossas casas, é comum reservarmos um cômodo maior para aquela a quem se dedica maior tempo e atenção, televisão. E nos esquecemos de reservar uma sala de oração ou de leitura e meditação da Palavra.

Como reencontrar as dracmas perdidas? No texto, encontramos atitudes sábias da mulher que perdeu a dracma. Atitudes que, se imitadas, nos ajudam a restaurar os valores que estão desaparecendo em nossos lares.

1. Decida ser o herói da sua casa. Porque esta mulher achou a dracma que tinha perdido”. Por que ela procurou. Você acha que alguma coisa precisa ser restaurada em seu lar? Decida então você ser usado por Deus, para essa missão. Decida pela sua própria mudança, visando a restauração do seu lar. Primeiro é necessário estar bem consigo.

2. Valorize os pequenos detalhes. A mulher tinha dez dracmas, perdeu apenas uma. Ficou com nove, com a maioria, mas antes de perder uma segunda, ou a terceira, parou para costurar a carteira. Parou para correr atrás do pequeno prejuízo.

Lembre-se a broca é um pequeno inseto, mas aos poucos corroem a estrutura de um grande armário. A falta de um “bom dia” ao se levantar, a falta de “um parabéns” pelo aniversário de casamento, deixar de usar um desodorante, de não escovar os dentes, não gravar as datas, de não falar um boa noite ao deitar é a penas o começo para o isolamento. Precisamos pedir a Deus discernimento quando às nossas ações.

3. Não aceite o caos como natural. Diz o texto que a mulher foi procurar. Isto é, ela não se assentou na cadeira da comodidade dizendo: “a vida é assim mesmo! É comum perder uma moeda tão pequena. Deixa pra lá!”  Não, Ela reagiu, se esquentou, foi atrás. Ela procurou.

Quantos se assentam na cadeira da comodidade, acham que o mundo é assim mesmo, não tem como melhorar, ou afirmam que todo homem é assim mesmo, que toda mulher é manipuladora, Ou que todo adolescente é rebelde mesmo...

Na verdade, precisamos buscar reforma, caso contrário ficaremos acostumados com o errado e não acharemos nada pra mudar. Decida agora mesmo procurar um meio de salvar ou melhorar o seu lar, seu ministério, etc.

4. Humilhe-se para fazer mudanças. A mulher para achar a dracma varreu a casa. Apanhou a vassoura e levantou poeira. Para varrer até encontra-la teve que remover tapetes e até trocar móveis de lugar. Varrer incomoda, pois mexe com os que já se assentaram.

  • Precisamos varrer nossa boca para produzirmos novas palavras;
  • Precisamos varrer nosso tempo, para dar mais tempo à Deus e a família;
  • Precisamos dar uma varrida na nossa arrogância, para termos mais espaço para servirmos uns aos outros;
  • Precisamos varrer nossa mente e nosso coração, isto é, precisamos nos santificar mais, renovar nossa forma de pensar. Santidade quer dizer pureza e nova mente fala de nova forma de viver.

Em João 16:8 a Bíblia nos diz que o Espírito Santo nos convence do pecado..., Ele irá revelar os cantos que precisam ser varridos dentro de nossa casa, para encontrarmos valores perdidos.

5. Seja diligente. Seja obcecado por este propósito. É fortíssima esta expressão no texto: “até encontra-la”. Ela só parou de procurar quando encontrou. Há os que procuram os valores perdidos dentro do lar dando só uma olhada por cima e diz que não adianta, que não encontrou.

Coloque a restauração de seu lar como um ideal de vida. Não desista fácil, vá em frente, continue procurando um método, um meio, uma bênção para o seu lar, para ele voltar a ser o que era ou para o modelo ensinado por Deus em sua Palavra.

6. Sobretudo acenda a candeia. Esta é a decisão mais importante. Foi a primeira coisa que ela fez: acendeu a lamparina. No escuro ficaria dificílimo procurar.

Talvez você não tem achado nada de valor na sua casa, porque falta acender a luz. Jesus disse: “Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará em trevas, pelo contrário terá a luz da vida” (Jo 8:12).

O envolvimento sério com Jesus muda a nossa história, nossa vida, nossa casa, e isto é básico para encontrarmos as dracmas perdidas.

Tem pessoas sofrendo porque perderam dracmas em casa e, sofrem mais, porque estão procurando e não acham, estão cansadas, desesperadas e desanimadas. O que falta? Falta acender a luz! Que luz?...

Ter Jesus é se entregar totalmente a Ele, deixando-O dirigir a nossa vida, pela Bíblia, procurando sempre estar em comunhão com Ele pela oração. É se dispor a servi-Lo.

Conclusão: Precisamos abrir o coração e deixar Cristo entrar e reinar, isso significa que por causa dEle vamos rever nossa vida, que vamos fazer um autoexame, que vamos rever nossas atitudes no casamento, nos relacionamentos, na família, no trabalho e no reino de Deus. Veja, estas atitudes só terão resultados relevantes se houver uma vida de oração, leitura e meditação com intensidade da Palavra de Deus, estes hábitos trarão luz na nossa vida, fará o farol de Deus brilhar na nossa direção e toda dracma perdida será achada!

 

 
Imprimir
 
Compartilhe:
 
Comentarios:
 
TV IACC

Broadcast live streaming video on Ustream

Programação ao vivo

<p>- Domingo: 09:30hs e 18hs - Culto da Fam&iacute;lia<br />
&nbsp;</p>

 

Cultos anteriores | Canal de Videos

Redes Sociais
 Compartilhe:
 

IGREJA APOSTÓLICA CORPO DE CRISTO MINISTERIO PENHA - Tel: 2957-0551 -Email: iacc@iacc12.com.br - Endereço: Rua intiguçu 2601 - São Paulo SP Todos os direitos reservados - 2005 - 2013 - Webdesign