m12 2018
CIDADE DE DEUS
A conquista do território
São Paulo, Sábado, 21 de Abril de 2018
igreja em celulasvisão celulas
Estudo Biblíco
08/10/2011
Consolidação - Curso de discipulado - Parte 12

 

Lidando com os pensamentos
 
"Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne, pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas; derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo”. II Coríntios. 10: 3-5
 
Uma das coisas mais importantes na vida do cristão é aprender a lidar com os pensamentos. Freqüentemente encontramos crentes que se sentem derrotados, frustrados, acusados e desanimados porque são influenciados por pensamentos e presos por eles.
 
Antes de conhecermos a Jesus, passamos muito tempo sendo influenciados por pensamentos de acusação, de derrota, de autopiedade, enfim, uma série de pensamentos enganosos. Alguns se tomaram verdadeiras fortalezas dentro de nós e precisam ser destruídas. É isto que o texto acima está nos dizendo: Devemos demolir as fortalezas e os raciocínios e toda argumentação falsa que se ergue contra a verdade de Deus. Em outras palavras, tudo o que for contrário ao que Deus diz a nosso respeito deve ser lançado fora. Todos os pensamentos devem ser presos e levados à obediência a Cristo.
 
Isto quer dizer que quando um pensamento te perturba, você deve logo perguntar: Esta é a vontade de Deus? É isso que ele diz em sua palavra? Isso me liberta, ou me traz condenação? Isso me fortalece ou me mantém em derrota? Este pensamento me faz andar em amor e me ajuda cumprir o propósito de Deus em minha vida? Devo permitir este pensamento ou eliminá-lo?
 
Dando ordens aos pensamentos
 
Muitas vezes, aconselhando pessoas, percebi que um grande engano nesta área está relacionado à idéia de não podermos controlar os pensamentos.
 
Certa vez, num aconselhamento conjugal, havia uma dificuldade com a esposa, ela tinha um terrível ciúme de seu esposo. Quando ele saía para o trabalho, pensamentos logo vinham à sua mente e ela ficava imaginando todo o tipo de situação de traição em que ele pudesse estar envolvido. Após algumas perguntas básicas sobre a situação do casal, aparentemente não havia motivos para que ela tivesse tanta desconfiança.
 
Aqueles pensamentos estavam prendendo sua vida, acabando com sua paz e destruindo seu casamento. Então foi dito: "Jogue estes pensamentos fora”. Ela respondeu com sinceridade: "Eu não consigo controlá-los! Eles vêm à minha mente, e quando eu menos espero, fico transtornada. Eu não consigo parar de pensar nisso!".
 
Ali estava o problema. Ela, como muitos, achava que não podia controlar seus pensamentos, nem seleciona-los. Mas não é isto que a bíblia nos diz. A palavra de Deus declara Que devemos escolher os nossos pensamentos e isso é de nossa  responsabilidade: "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai”. (Filipenses 4:8)
 
Aquela irmã começou a compreender que não precisava mais ser refém dos seus pensamentos e que podia ter o controle sobre o tipo de pensamento que permitiria em sua mente. Saiba que Deus não prometeu arrancar de sua mente os maus pensamentos e colocar outros bons. Isso é de sua responsabilidade. Você decide que tipo de pensamento vai te influenciar, é você quem proíbe ou permite. Se você fizer a opção de pensar de acordo com a palavra de Deus, verá os resultados da palavra de Deus em sua vida. Se você mantém sua mente passiva aceitando qualquer tipo de pensamento, ou permitindo aqueles que dominaram sua mente por muito tempo, e que são contrários a Deus, infelizmente também verá o resultado.
 
Alguém pode pensar: mas, eu não conheço muito a bíblia. Como devo agir? Bem, é importante que você continue se enchendo da palavra de Deus a cada dia. Porém, saiba que o Espírito Santo, que já habita em você, certamente te ajudará a diferenciar o que é bom e o que não é em termos de pensamentos.
 
Quando lemos o Salmo 103, vemos Davi fazendo algo muito importante. Ele decidiu dar uma ordem à sua própria alma. Ele era um homem de guerra e vivia cercado por desafios, por inimigos, temores e outras coisas que se levantavam para afligir a sua alma. Mas, ele decidiu dar uma ordem à sua mente, para que ela se firmasse na Palavra de Deus:
 
"Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios. É Ele quem perdoa todas as tuas iniqüidades, quem sara todas as tuas enfermidades, quem redime a tua vida da cova, quem te coroa de benignidade e de misericórdia, quem te supre de todo o bem, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia." Salmos 103:1-5
 
 Jeremias no meio das suas lamentações fez também a mesma coisa: "Torno a trazer isso a mente, portanto tenho esperança. A benignidade do Senhor jamais acaba, as suas misericórdias não tem fim; renovam-se a cada manhã. Grande é a tua fidelidade. A minha porção é o Senhor, diz a minha alma; portanto esperarei nele. Bom é o Senhor para os que esperam por ele, para a alma que o busca.". Lamentações 3:21-25
 
Estes textos nos revelam que temos uma escolha a fazer: ou deixamos nossa mente passiva recebendo  qualquer pensamento, permitindo a influência deles sobre nossa vida, ou decidimos que vamos pensar conforme a Palavra de Deus e quando pensamentos de escravidão e de acusação vierem, vamos captura­-los e levá-los cativos à obediência a Cristo.
 
Discernindo pensamentos de acusação
 
Um dos maiores obstáculos para os cristãos viverem a liberdade que já tem, é o sentimento de que são indignos. De fato, somos indignos e nada merecemos, mas Deus decidiu nos amar e nos dar tudo em Cristo Jesus. O problema é que muitos sentem como se Deus os estivesse acusando o tempo todo e vivem debaixo de um sentimento de culpa e condenação. Não devemos nos esquecer que o inimigo das nossas almas é especialista em nos acusar. Apocalipse 12: 10 diz que ele acusa os irmãos de dia e de noite. Deus não é nosso acusador.
 
"Que diremos, pois, a vista destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que não poupou a seu próprio filho, antes por todos nós o entregou, porventura não nos dará graciosamente com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus Quem os justifica. Quem os condenará? E Cristo Jesus quem morreu, ou antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós”. (Rom 8:31-34)
 
Se Deus não está procurando nos acusar, então quem é que está tentando fazer isto? A resposta é: satanás. Ele é o pai da mentira e origina muitos pensamentos de acusação tentando perverter o verdadeiro relacionamento que devemos ter com Deus. Ele não pode fazer nada com relação à nossa posição em Cristo. Contudo, se ele conseguir nos convencer que não somos justificados pela fé, então viveremos debaixo de condenação, pois vivemos de acordo com o que acreditamos.
 
Quantas pessoas por ser sentirem condenadas, ao invés de buscarem a justiça de Deus, se isolam e passam anos amargando debaixo de acusação?
 
Quantos não guardam segredos de pecados cometidos e vivem sem autoridade e sem relacionamento com Deus, se sentem inadequados para andarem com o Senhor? Com certeza, não é Deus quem os está acusando.
 
O tribunal
 
Em Zacarias, capítulo 3: 1-5, encontramos na descrição da visão do profeta um exemplo do tribunal que enfrentamos quando somos acusados pelo inimigo:
 
"Ele me mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do anjo do Senhor, e satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor. Mas o anjo do Senhor disse a satanás: Que o Senhor te repreenda, ó satanás; sim, o Senhor, que escolheu Jerusalém, te repreenda! Não é este um tição tirado do fogo? Ora Josué, vestido de trajes sujos, estava em pé diante do anjo. Então, falando este, ordenou aos que estavam diante dele, dizendo: tirai dele estes trajes sujos. E a Josué disse: Eis que tenho feito com que passe de ti a tua iniqüidade, e te vestirei de trajes festivos. Também disse eu: ponham lhe sobre a cabeça uma mitra limpa" Zc. 3:1-5.
 
Puseram lhe, pois, sobre a cabeça uma mitra (turbante) limpa, e vestiram-no; e o anjo do Senhor estava ali de pé". Josué estava diante de Deus como sumo sacerdote representando a nação de Israel. Ele estava vestido com roupas imundas, o que não era bom. A imagem que temos diante de nós é a de um homem representando todos os pecados de Israel, e satanás está ao seu lado para acusa-lo.
 
            Mas a quem Deus repreende? Ele não repreende a Josué, mas sim a satanás. O que você acha que Deus está fazendo hoje mediante as acusações de satanás contra os seus filhos?
 
Esta cena do tribunal celeste nós vivemos hoje em Cristo. Quem é o juiz? Deus, o Pai. Quem são os acusados? Você e eu. Quem é o promotor? Satanás. Quem é o advogado? Jesus. Há alguma possibilidade de perdermos este caso? Não, não perderemos de forma alguma.
 
"Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, porquanto vive para sempre para interceder por eles”. Hebreus 7:25
 
Jesus está ao lado do Pai dizendo: "Eu paguei o preço destes pecados, eu morri na cruz para que eles recebessem justiça, eu os resgatei”. Qual o poder de satanás? Será que ele pode determinar o veredicto? Será que ele pode pronunciar a sentença? Não, tudo que ele pode fazer é apresentar as acusações. "Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo, mas já passou da morte para a vida”. (João 5:24)     
 
Discernindo os dois tipos de tristeza
 
Já vimos nos textos acima que satanás é o grande acusador e constantemente lança pensamentos de acusação para nos manter longe de um relacionamento íntimo com nosso Pai celeste.  Entretanto, sabemos que, quando cometemos algum pecado, o Espírito Santo nos traz uma convicção do nosso erro para que nos arrependamos e voltemos novamente à nossa intimidade com Deus. Como então fazer a diferença entre a acusação de pecado lançada pelo inimigo, e a convicção do pecado trazida pelo Espírito Santo?
Podemos encontrar a resposta no texto de II Coríntios 7:9-10:
 
"Agora folgo, não porque fostes contristados, mas porque o fostes para arrependimento; pois segundo Deus fostes contristados, para que por nós não sofrêsseis dano em coisa alguma. Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, o qual não traz pesar; mas a tristeza do mundo opera a morte".
 
O apóstolo Paulo está dizendo: "Estou contente que estejam debaixo da convicção de Deus e estejam sentindo tristeza." Por quê? Porque ela gera arrependimento e a vida sem remorsos. Então, quando confesso meus pecados, não resta mais nenhuma condenação. Tudo fica resolvido. Mas a tristeza do mundo gera morte, ela simplesmente o destrói. Os sentimentos podem ser semelhantes, porém, a diferença está na origem e no resultado.
 
Um vem do Espírito Santo que habita em você, outro vem de satanás que nos acusa; umgera vida, outro gera morte. Há pessoas na bíblia que pecaram e morreram em seus pecados e angústias, outros pecaram e se arrependeram e viveram para amar a Deus e servi-lo.
A vontade de Deus é que sejamos livres de toda condenação para expressarmos a sua vida!
 
Leia e medite durante a semana:
II Coríntios 10: 3-5.
Filipenses 4: 8.
Romanos 8: 31-34.
João 5: 24.
II Coríntios 7: 9-10.
 
Responda e compartilhe as perguntas com seu discipulador:
1.      Você compreende a importância de disciplinar a sua mente e escolher os pensamentos que geram vida?
2.      Faça alguns comentários sobre Jesus como seu advogado no tribunal dos céus.
3.      Você tem pensamentos perturbadores de condenação? Quer compartilhar?
4.      Como rejeitar pensamentos e levá-los a obediência de Cristo?
 
Oração:
"Pai celestial, eu te agradeço por teres me dado a mente de Cristo. Eu reafirmo a minha liberdade e declaro que não serei preso (a) por pensamentos enganosos. Eu lanço fora de minha mente todo raciocínio, todo pensamento, toda imagem que se levanta contra a verdade de Deus. Eu levo cativo todo pensamento à obediência de Cristo. Eu faço a escolha de encher minha mente com a verdade e ordeno aos meus pensamentos que se alinhem à palavra de Deus. Eu rejeito toda fortaleza de mentira em minha alma, principalmente os pensamentos que tentam impedir que eu experimente o amor de Deus de uma forma plena.
Pai de amor, pelo poder do Espírito Santo, quebra todo jugo, todo embotamento, toda passividade, toda mentira que se alojou atrás dos traumas, tudo o que provoca a tristeza que é segundo o mundo, todo o medo nocivo, todo pensamento de angústia e depressão, de incapacidade, de solidão e acusação, saiam agora de minha mente em nome de Jesus. Senhor, pelo teu poder, faça agora uma limpeza em minha mente, pois não aceito mais nenhuma influência maligna perturbando minha alma. Eu lanço fora de minha mente todo pensamento que tem o propósito de gerar enfermidades, todo pensamento que me faz resistir autoridades levando­ me à rebeldia, todo pensamento que me prende a vícios e todo pensamento que alimenta rejeição. Caiam por terra agora estas cadeias em nome de Jesus. Pai celestial abra os olhos do meu entendimento, venha sobre mim o Espírito de sabedoria e revelação para que eu compreenda as riquezas de Cristo, o meu Senhor. Guarda minha mente em tua perfeita paz. Guia-me constantemente no processo de renovação de minha mente, que a tua palavra habite ricamente em mim. Que haja sintonia entre o meu espírito, minha, mente e as palavras que saírem de minha boca. Dá­ me descimento sobre as influências malignas que chegam na forma de pensamentos. Livra-me do mal. Eu oro no maravilhoso e poderoso nome de Jesus. Amém!"
 
MEMORIZE FILIPENSES 4:8
 

 

 

 
Imprimir
 
Compartilhe:
 
Comentarios:
 
TV IACC

Broadcast live streaming video on Ustream

Programação ao vivo

<p>- Domingo: 09:30hs e 18hs - Culto da Fam&iacute;lia<br />
&nbsp;</p>

 

Cultos anteriores | Canal de Videos

Redes Sociais
 Compartilhe:
 

IGREJA APOSTÓLICA CORPO DE CRISTO MINISTERIO PENHA - Tel: 2957-0551 -Email: iacc@iacc12.com.br - Endereço: Rua intiguçu 2601 - São Paulo SP Todos os direitos reservados - 2005 - 2013 - Webdesign