m12 2017
Família
Plano Divino para Reformar as geografias.
São Paulo, Sábado, 16 de Dezembro de 2017
igreja em celulasvisão celulas
Esboço para célula
11/04/2017
O Caráter Cristão e o Fruto do Espírito – Parte VIII

Colossenses 3:12; Gálatas 5:22-23

Esta é a oitava semana em que estamos estudando sobre o Fruto do Espírito Santo de Deus, já falamos sobre o amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade e fidelidade, hoje subiremos mais um nível para falarmos sobre a mansidão. O caráter de Cristo foi revelado pelo fruto do Espírito, são nove marcas que apontam para a Sua estatura e revelam o modelo que devemos seguir.

O Fruto do Espírito Santo não se manifesta na nossa vida automaticamente, precisamos busca-lo e deseja-lo com toda intensidade. Temos vontade própria, nascemos de novo em Jesus, recebemos uma nova natureza, mas se não investirmos nela, a velha natureza se manifestará e voltaremos a velha vida. Muitos se perdem por não desenvolverem uma vida de busca pautada na Palavra de Deus

Se este fruto tem nove manifestações, porque ele se revela no singular? Poderia ser chamado de Frutos do Espírito. Na realidade é apenas um fruto, pois suas manifestações estão interligadas, uma não existiria sem a outra. São nove sabores com proteínas diferentes, mas que se completam. Cada parte preenche uma necessidade espiritual e psicológica. Se tivermos o Fruto do Espírito completo, nossa vida estará resolvida no espiritual, emocional, físico, familiar, ministerial e social.

Atenção, Veja isso: Quem tem Amor, tem alegria, e está gera paz e a paz desenvolve a longanimidade. Esta longanimidade que se revela na paciência, nos faz benignos e a benignidade se revela na bondade e toda pessoa com o caráter bom, é fiel. A fidelidade tem a sua raiz na fé, isso nos faz ser pessoas mansas e pessoas portadora da mansidão tem o domínio próprio, se domina, tem liderança de si mesmo. Uma pessoa assim, viverá com muita qualidade e conseguirá liderar com destreza.

É um processo gradativo, a cada dia podemos ter mais, sermos melhorados. Está a nossa disposição, ter este Fruto depende mais de nós do que de Deus, pois por meio de Jesus, temos o Espírito Santo em nós, está ao alcance de todos, só precisamos buscá-lo desenvolvendo em nós estas marcas. 

Em Efésios 4:2 o Apóstolo Paulo aconselha-nos a viver de modo digno do chamado que recebemos, ele exorta-nos a demonstrar “toda a humildade e mansidão, com longanimidade”. Este e outros textos Bíblicos nos mostra que o fruto do Espírito necessita de nossa cooperação para seu desenvolvimento.

Mas vamos hoje focar na Mansidão

A mansidão não é uma fraqueza no caráter nem na conduta. A pessoa mansa não é um Maria-vai-com-as-outras. Mansidão não é ser completamente influenciável, ser uma pessoa irresoluta, que cede sob as mínimas pressões. Uma pessoa portadora de mansidão não é nem tímido e nem envergonhado. Uma pessoa mansa não é passiva e nem lenta, ela não sofre de sentimentos de inferioridade e nem subestima as suas capacidades, pelo contrário, é uma pessoa posicionada, proativa e perseverante.

O verdadeiro fruto da mansidão descreve as pessoas benignas e dóceis na conduta, mesmo encontrando-se em posições de poder e autoridade. A mansidão se revela numa pessoa de espírito tranquilo, estável e controlado, até mesmo em face da ira e violência. Ser manso é uma qualidade que permite ser, ensinado, corrigido e disciplinado sem ressentimentos ou rebeliões. A mansidão é primeiramente uma atitude interior de submissão e confiança para com Deus, e para com as pessoas que Ele colocou sobre nós e também uma disposição de servir a todos.

O fruto da carne contrário a Mansidão são as características negativas e opostas encontradas nas pessoas que são orgulhosas, que se promovem e que servem a si próprias. São pessoas que não estão abertas ao ensino e que gostam muito de discutir as coisas. Elas têm muita dificuldade em submeter às autoridades e em servir as pessoas.

Mansidão significa brandura, ou ainda suavidade. Isso não significa fraqueza, nem é rebaixar-se nem se menosprezar. Trata-se de uma genuína falta de maldade e aspereza, é uma mistura com as qualidades da paciência e da gentileza. Trata-se de uma submissão do espírito humano para com Deus; e, em seguida, para com autoridades estabelecidas pelo Senhor.

A mansidão é resultado da verdadeira humildade, por causa do reconhecimento do valor alheio, com a recusa de nos considerarmos superiores. Deus é a fonte dessa graça, e Cristo Jesus é o seu exemplo supremo, o que demonstrou em todo o seu modo de tratar as pessoas.

Mansidão é suavidade, indulgência para com o fraco e errado, sofrimento paciente ao receber injúrias sem sentir um espírito de vingança e até equilíbrio em todas as paixões e temperamento, é o completo oposto da raiva.

Traduções da palavra. A palavra Mansidão pode ser também traduzida por "humildade, Suavidade, ternura, Graciosidade, bondosa disposição, força controlada, uma disposição que é moderada, tranquilo, equilibrado em espírito, despretensioso e que tem as paixões sob controle. A bondade vem de um caráter que é equitativo, razoável e moderado. Fala do poder e força sob controle.

Toda pessoa com esta qualidade, com esta marca tem disposição para perdoar feridas e corrigir faltas. Fala de alguém que governa bem sua alma e seu espírito. Isto não implica que nunca há um lugar para a irritação na pessoa gentil. Certamente a pessoa que mostra mansidão se zanga pelo motivo correto, se ira com as coisas erradas, mas sem perder o domínio. Em Efésios 4:26 diz: irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira. Isso fala de exercer a mansidão na ira para não perder o controle.

A Bíblia diz Números 12:3 que Moisés destacou-se em mansidão, que é suavidade: Deus deu-lhe uma elevada posição. É duro para o homem natural ser suave com aqueles que o atacam, especialmente se atacam seu posto oficial e honra. Mas Moisés não tentou se defender.

Em Mateus 11:28-30 Jesus nos dá uma viva descrição da marca da mansidão que ornava o caráter do Mestre. Ele disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve”. Se tivermos estas marcas do fruto do Espírito, as pessoas encontrarão descanso em nós.

Em nosso viver diário não podemos evitar o surgimento de situações que trazem conflitos com as pessoas. É fácil no natural reagirmos com violência ou raiva, especialmente se nos sentimos inseguros em nossa posição. Mas quando aceitamos a realidade de que estamos em Cristo e confiamos no Espírito Santo para nos ajudar, podemos ser mansos diante de quaisquer conflitos que possam surgir.

Prática: Ore por todos pedindo a Deus, pelo Espírito Santo, Em nome de Jesus, para Ele desenvolver este DNA de bondade em todos, peça para que seja revelado Jesus com Cristo e assim todos sejam ampliados na sua salvação. Orem também pela cadeira vazia, faça apelo aos visitantes e leve todos a convidarem novas pessoas para a próxima célula.

 

Amamos você!

 

Apóstolos Eliezer e Zenita Moreira

 
Imprimir
 
Compartilhe:
 
Comentarios:
 
TV IACC

Broadcast live streaming video on Ustream

Programação ao vivo

<p>- Domingo: 09:30hs e 18hs - Culto da Fam&iacute;lia<br />
&nbsp;</p>

 

Cultos anteriores | Canal de Videos

Redes Sociais
 Compartilhe:
 

IGREJA APOSTÓLICA CORPO DE CRISTO MINISTERIO PENHA - Tel: 2957-0551 -Email: iacc@iacc12.com.br - Endereço: Rua intiguçu 2601 - São Paulo SP Todos os direitos reservados - 2005 - 2013 - Webdesign