m12 2017
Família
Plano Divino para Reformar as geografias.
São Paulo, Terça-feira, 17 de Outubro de 2017
igreja em celulasvisão celulas
Esboço para célula
07/03/2017
O Caráter Cristão e o Fruto do Espírito – Parte III

Gálatas 5:16,17,22-25; João 14:27

Como já falamos nas ministrações anteriores, o Fruto do Espírito de Deus tem nove características e estas contrapõem as obras da carne, pois o fruto da carne são contrárias a Deus. A maior consequência de se andar na carne é a perda da salvação, pois quem anda na carne se constitui inimigo de Deus e isso nos afasta da Sua presença.

O fruto oposto ao Espírito de Deus inclui características venenosas, tais como: A ansiedade, a preocupação, o medo, o ressentimento, a mágoa, a amargura, o ódio, a culpa, tensões, pressões opressivas, tumultos, conflitos, discórdias e desordens. Todas essas coisas são dirigidas pela carne e gera enfermidade emocionais e físicas.

Quando andamos no Espírito Santo, Ele nos aproxima de Deus e o resultado é o crescimento na salvação. Esse crescimento nos leva a experimentar do Seu amor, da sua alegria e da sua paz, nos leva a viver um novo nível de vida, ficamos preenchido por dentro, completos e resolvidos em todas as áreas da nossa vida, pois somos aperfeiçoados pela Sua Palavra que nos conduz para maturidade, e esta nos capacita para vencermos tudo nesta vida e na vindoura.

Estamos focando o Fruto do Espírito, vamos separá-los em três classes, a primeira classe está relacionada a bênçãos internas que são: amor, alegria e paz, hoje falaremos sobre a paz.

O Amor deve refletir do nosso interior e precisa influenciar no exterior; A Alegria que nos preenche no dia a dia deve contagiar nossa geografia, e a Paz que nos faz tranquilos no interior, deve pacificar e curar os ambientes ao nosso redor. Esse é o propósito da presença do Espírito Santo em nós. Estas três características são internas e precisam ser reveladas através de nossas vidas!

Para tudo que é verdadeiro, tem o falso, por isso devemos focar naquilo que é verdadeiro e não deixar que o inimigo nos roube naquilo que foi conquistado por Jesus na cruz para nós.

O falso e o verdadeiro

1. O falso fruto da paz não nos isenta dos deveres e responsabilidades da vida, para tudo há um preço a ser pago ou uma consequência a ser colhida. A paz verdadeira não é obtida com a aquisição de bens materiais, não depende do que temos no exterior, e sim do que temos dentro de nós. Não é um alivio na tensão de tomarmos decisões, mas uma identidade interior.

2.Verdadeiro fruto da paz se manifesta e permanece quando estamos no relacionamento correto com Deus. Isso reflete na nossa própria vida como um todo, na convivência com as pessoas, com a família, com a Igreja, etc. É a própria presença de Deus em nós, pelo Espírito Santo, que produz essa paz profunda, inefável, inarrável e inexplicável.

Basicamente a paz é uma expressão da vida de Cristo. Quando permanecemos em Jesus, permanecemos na sua vida e na sua paz. Portanto, temos paz, quer “sintamos” ou não. A paz que Jesus dá não é como a paz do mundo, que vem e vai com as pressões e tensões da vida. A paz é uma qualidade da vida de Cristo em nós.

Disse Jesus em João 14:27: Deixo-vos a paz, a Minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo.  Não turbe o vosso coração, nem se atemorize.

A paz não é um atributo conseguido por meio do nosso esforço. Não é um estado mental conseguido mediante um estado de meditação. A paz é um dom oferecido por Deus. Nós a recebemos pela fé. Quando abrimos nosso coração para o Espírito Santo, Ele, por meio de Jesus, nos dá desta paz.

As Escrituras chamam o Espírito Santo de Consolador. No Antigo Testamento a palavra usada para o Espírito Santo é paracleto e significa: "aquele que permanece ao lado". Ele é aquele que nos sustenta, nos apoia, nos anima, nos incentiva e nos dá paz. A paz é um estado de serena confiança. É o resultado de confiar, de saber que alguém muito maior do que nós, está no controle. Paz é o contrário de preocupação. A preocupação projeta o pior cenário possível na tela da nossa mente.

A paz confia que Deus vai operar para realizar o Seu bem em cada situação. Nas tormentas da vida, a paz vem da Rocha Sólida. Nele está o verdadeiro descanso. Uma serena confiança inunda nossa alma. Por todas as Escrituras, Cristo é a rocha firme da qual podemos depender. Ele é a pedra inamovível com a qual podemos contar, a fortaleza impenetrável a proteger-nos do inimigo. Ele é nosso firme fundamento nas tormentas da vida.

Exemplo da verdadeira paz. Era uma vez um rei que ofereceu um prêmio ao artista que pintasse o melhor quadro que representasse a paz. Muitos artistas tentaram. O rei olhou todos os quadros, mas apenas gostou de dois, e teve de escolher entre ambos.

O primeiro quadro retratava um lago sereno. O lago era um espelho perfeito das altas e pacíficas montanhas à sua volta, por cima havia um céu azul com nuvens brancas como algodão. Todos os que viram este quadro acharam que ele era um perfeito retrato da paz. O outro quadro também tinha montanhas. Mas eram escarpadas e calvas. Acima havia um céu ameaçador do qual caía chuva, e no qual brincavam relâmpagos. Da encosta da montanha caía uma cachoeira espumante. Não parecia nada pacífica.

Mas quando o rei olhou, ele viu ao lado da cachoeira um pequeno arbusto crescendo numa fenda da rocha. No arbusto uma mãe pássaro havia feito seu ninho. Lá, no meio da turbulência da água feroz, se instalara a mãe pássaro em seu ninho; em perfeita paz.

Qual pintura você acha que ganhou o prêmio? O rei escolheu a segunda. Sabe por que? Porque Paz, não significa estar num lugar onde não há barulho, problemas ou trabalho duro. Paz significa estar no meio disso tudo e ainda estar calmo no seu coração. "Este é o significado real da PAZ em Cristo, no meio de muita guerra e batalhas físicas e espirituais, a presença dEle, Sua Palavra e unção, alimentam nossa fé, acalma nossa alma, gerando e desenhando uma paz interior inefável e incompreensível.

É normal que vejamos a paz como um quadro sereno e tranquilo em nossa vida, ao nosso redor, propiciado pela ausência de guerra, de conflitos, de tribulações, de doenças, etc. Contudo, a Palavra de Deus em Filipenses 4:6,7 nos diz: “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus”. Amém!

Prática: orar por todos para que a paz de Cristo inunde os corações, profetize a paz de Cristo na família, no casamento, no trabalho, na célula, na igreja, na cidade e nação! Faça o apelo aos visitantes!

 

No amor de Cristo!

 

Apóstolos Eliezer e Zenita

 

 
Imprimir
 
Compartilhe:
 
Comentarios:
 
TV IACC

Broadcast live streaming video on Ustream

Programação ao vivo

<p>- Domingo: 09:30hs e 18hs - Culto da Fam&iacute;lia<br />
&nbsp;</p>

 

Cultos anteriores | Canal de Videos

Redes Sociais
 Compartilhe:
 

IGREJA APOSTÓLICA CORPO DE CRISTO MINISTERIO PENHA - Tel: 2957-0551 -Email: iacc@iacc12.com.br - Endereço: Rua intiguçu 2601 - São Paulo SP Todos os direitos reservados - 2005 - 2013 - Webdesign